skip to Main Content
Sistema De Transporte Público Coletivo Trabalha Com Estocagem De Frota Em Terminais

Sistema de Transporte Público Coletivo trabalha com estocagem de frota em terminais

É comum em todo sistema de transporte público coletivo (em diferentes modais) parte da frota aguardar horário de saída de viagens estabelecido por planilha operacional, os locais mais comuns são os terminais e os próximos a eles e que são chamados de pontos de apoio. Esses veículos podem ser vistos cotidianamente estacionados em horários que são considerados fora do pico da manhã e da tarde (entre 7h59 e 16h59). A medida é técnica e obedece a padrões operacionais usados em toda cidade com mais de 200 mil habitantes. Adota-se intervalo de viagens com observação à demanda de passageiros e interesse de destinos para, assim, o sistema de transporte operar com atenção e sustentabilidade entre oferta e demanda. É importante ressaltar que no entrepico do dia das cidades a demanda sofre queda de até 80%.

Fiscalização

A CMTC está com fiscais da Companhia em terminais de Goiânia fiscalizando a operação e soltura de frota para atender horários de maior demanda. Todo esse planejamento conta com o apoio da Guarda Civil Metropolitana (GCM) em cinco terminais da capital e da Polícia Militar (PM) nos seis terminais do Eixo Anhanguera com a operação da estatal Metrobus. Essa ação tem garantido a orientação ao usuário e fiscalização da frota em operação, que está com 100% de capacidade em campo no horário de pico, início da manhã e final de tarde, incluindo ônibus reserva.

Bianca Benetti

Jornalista

Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top