skip to Main Content
Sistema RMTC Terá Nova Bilhetagem Eletrônica

Sistema RMTC terá nova bilhetagem eletrônica

A partir de sábado (23) a Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC) terá novo modelo de bilhetagem eletrônica com nova tecnologia que permitirá, nesse primeiro momento, a biometria facial e a recarga do Sitpass a bordo. A biometria facial será iniciada com os idosos e no decorrer do semestre a tecnologia será usada na totalidade. As novidades dessa primeira etapa foram apresentadas pelo consórcio Redemob que reúne as empresas concessionárias do sistema de transporte público de Goiânia e região metropolitana. O investimento foi na ordem de R$ 16 milhões de reais.

No decorrer do primeiro semestre, a expectativa é de o novo sistema ter novas formas de pagamento da passagem via cartão de crédito, de débito, QR Code e também conta corrente virtual, modelo de pagamento conhecido como pagamento baseado em conta (ABT). Este meio exigirá cadastro prévio do usuário, o qual cadastrará uma conta no sistema e, ao utilizar o transporte público, precisa usar um dispositivo, a exemplo de celular, apenas para se identificar no validador. O débito será feito diretamente na conta informada. No cartão de crédito ou débito o usuário deve ter a interface de aproximação ao módulo de leitor e que atualmente tem o padrão EMV.

A Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) acompanhou todo o processo de estudo e análise de melhor tecnologia a ser implantada na RMTC e validou as ações por entender que quanto melhor a forma de acesso ao sistema, mais usuários vão aderir a esse modal. “Como órgão gestor nós aprovamos a proposta porque o mundo hoje vive de tecnologia por estar em busca de facilidades. No transporte público não é diferente e melhorar as formas de acesso ao ônibus é um grande passo para o que queremos para o serviço em Goiânia e região”, afirma Murilo Ulhôa, presidente da CMTC. O presidente Murilo Ulhôa esteve na central do SitPass para testar o sistema e aprovou a agilidade na migração de dados e solicitou que o usuário seja orientado no dia do início da tecnologia.

Murilo Ulhôa testa migração de dados em novo validador

De acordo com o diretor Executivo do Redemob consórcio, Leomar Avelino, a migração para o novo sistema será tranquila e acompanhada pelos técnicos do consórcio para que o passageiro não tenha nenhuma dificuldade de acesso ao sistema. A recomendação que se faz é que a primeira validação do cartão Sitpass seja feita com o cartão fora de carteira e bolsas. “O cartão Sitpass é o mesmo sem mudança para o usuário, mas precisamos que o usuário faça o primeiro acesso pelo novo sistema com o cartão em mãos”, frisa o diretor.

Vantagens do novo sistema

Recarga a bordo – Os créditos adquiridos pela internet poderão ser recarregados no cartão, e também, através dos novos validadores instalados no interior dos ônibus ou nas catracas de solo dos terminais de integração e estações do Eixo Anhanguera.

Biometria Facial – No momento da validação será tirada uma foto do cliente. Posteriormente, esta foto será comparada com a foto que está cadastrada no sistema. Caso a foto de quem estava usando o cartão não seja a foto do cliente titular do cartão, o cartão será bloqueado.

Possibilidade de bloqueio online de cartões roubados ou extraviados – Atualmente o bloqueio dos cartões acontece em até 03 dias úteis. Com o novo sistema de bilhetagem eletrônica o bloqueio acontecerá imediatamente.

Novo validador garante migração de dados do usuário em até 10 segundos

Como o usuário deve proceder para migrar os cartões

Para migrar o cartão o cliente deverá seguir os seguintes passos quando do primeiro uso do cartão no validador amarelo:

Retirar o cartão da bolsa ou carteira;

Aproximar o cartão do novo equipamento (validador amarelo);

Aguardar pela mensagem “Processo Finalizado” (até10 segundos);

Aproximar novamente o cartão no novo equipamento (validador amarelo) para liberação da catraca.

Caso não consiga utilizar o cartão Sitpass o usuário deve procurar a bilheteria de um terminal de integração (se for o cartão Fácil), ou a Loja Sitpass (Cartão Fácil e demais produtos) para solução do problema.

Locais para o usuário realizar a migração dos cartões

A migração dos cartões poderá ocorrer: nos novos validadores instalados dentro dos ônibus ou nas catracas de solo dos terminais de integração e estações do Eixo Anhanguera; nas bilheterias dos terminais; nas ATM’s (terminais de auto atendimento) ou nos pontos de venda de recarga Sitpass (PVR’S). E se houver algum problema com o cartão na migração para o novo sistema não será cobrada nenhuma taxa do usuário para a substituição.

Funcionalidades

Utilização de múltiplas soluções de pagamento da viagem pelo cliente;

Possibilidade de flexibilização da estrutura tarifária com possibilidade de inserção de novos parâmetros, novas tarifas (diferenciação tarifária) e novas regras de negócios;

Possibilidade de flexibilização da matriz de integração, permitindo a integração em base temporal e espacial, limitadas ou não a produtos, incluindo a possibilidade tecnológica da implantação do Bilhete Único;

Novas formas de aquisição e recarga de créditos de viagens como a recarga a bordo dos ônibus;

Gestão online dos equipamentos em operação (identificação dos equipamentos operantes e não operantes);

Abertura e fechamento de serviço de forma automática e remota;

Transferência automática e rápida dos dados de toda a frota- via Wi-Fi;

Aumento na tabela quantitativa de linhas, permitindo o cadastro de até 65.535 linhas distintas, hoje limitada em 256 linhas.

 

Bianca Benetti

Assessoria de Imprensa CMTC

Dúvida, sugestões ou reclamações:

Ouvidoria CMTC: 0800 646 1851- 9943 1620

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top